Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Ditassa oberdanii Fontella & M.C.Alvarez EN

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 16-02-2012

Criterio: B2ab(iii)

Avaliador:

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG: Marcelo

Especialista(s):


Justificativa

Espécie de trepadeira, rara, encontrada em áreas de Floresta Pluvial Atlântica. Tem distribuição restrita, com EOO de 74 km² e AOO de 24 km². Está sujeita a uma única situação de ameaça, no município de Santa Teresa, no Estado do Espírito Santo, coletada entre 1984 e 2002. É ameaçada pela perda de habitat devido ao desmatamento para atividades de silvicultura e agropecuária.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Ditassa oberdanii Fontella & M.C.Alvarez;

Família: Apocynaceae

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Notas Taxonômicas

Descrita em 1998. Trepadeira; ramos hirsuto-vilosos. Folhas estreito-lanceoladas, quase glabras; flores alvas (Rapini et al., 2009).

Distribuição

Espírito Santo (Koch; Rapini, 2011). Planta rara (Rapini et al., 2009). Conhecida somente do município de Santa Teresa (Konno, 2005).

Ecologia

Trepadeira (Konno, 2005; Rapini et al., 2009). Coletada com flores em março e abril (Konno, 2005).

Ameaças

1.1.1 Crop
Incidência local
Severidade high
Detalhes O principal uso do solo no município de Santa Teresa é de lavouras permanentes, principalmente café, seguido por pastagens. A maioria das propriedades é de pequeno e médio porte, possuindo entre 10 e 50 ha. Em 1976 o município de Santa Teresa tinha 22086 ha de floresta natural e 8432 ha de capoeira (30518 ha no total). Em 1991, as florestas nativas ocupavam pelo menos 23000 ha (Mendes; Padovan, 2000), em 2010, 14332 ha (SOS Mata Atlântica, 2011). Na região também é comum o fogo (Mendes; Padovan, 2000).

Ações de conservação

1.2.2.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: Considerada "Criticamente em perigo" (CR) na Lista vermelha da flora do Espírito Santo (Simonelli; Fraga, 2007).

Referências

- KOCH, I.; RAPINI, A. Apocynaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2011/FB004556>.

- RAPINI, A.; SILVA, R.F. DE S.; SAMPAIO, L.N.P.GIULIETTI, A. M.; RAPINI, A.; ANDRADE, M. J. G. DE; QUEIROZ, L. P. DE; SILVA, J. M. C. DA. Apocynaceae. Belo Horizonte, MG: Conservaçao Internacional; Univesidade Estadual de Feira de Santana, 2009.

- MENDES, S. L.; PADOVAN, M. P. A Estação Biológica de Santa Lúcia, Santa Teresa, Espírito Santo. Boletim do Museu de Biologia Mello Leitão, n. 11/12, p. 7-34, 2000.

- FUNDAÇÃO SOS MATA ATLÂNTICA; INSTITUTO NACIONAL DE PESQUISAS ESPACIAIS. Atlas dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica: Período 2008-2010. 2011. 122 p.

- SIMONELLI, M.; FRAGA, C. N. Espécies da Flora Ameaçadas de Extinção no Estado do Espírito Santo. Vitória, ES: IPEMA, 2007. 144 p.

- KONNO, T. U. P. Ditassa R.Br. (Apocynaceae: Asclepiadoideae) no Brasil. Tese de Doutorado. São Paulo, SP: Universidade de São Paulo, 2005.

Como citar

CNCFlora. Ditassa oberdanii in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Ditassa oberdanii>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 16/02/2012 - 17:49:22