Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Marsdenia queirozii Fontella EN

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 17-02-2012

Criterio: B1ab(iii)

Avaliador:

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

Espécie de liana da Caatinga do Estado da Bahia. Tem distribuição restrita, com EOO de 518,14 km². Está sujeita a duas situações de ameaça, nos municípios de Barra e Bom Jesus da Lapa. As poucas coletas ocorreram somente na década de 90. É ameaçada pela perda de área e qualidade do habitat, em decorrência do desmatamento, estimado em 30 a 51% em toda a caatinga. Nos municípios de ocorrência, são fortes as atividades de extração de lenha e madeira em tora.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Marsdenia queirozii Fontella;

Família: Apocynaceae

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Distribuição

Bahia (Koch; Rapini, 2011), nos municípios de Barra e Bom Jesus da Lapa.

Ameaças

1.1 Agriculture
Incidência national
Severidade very high
Detalhes A Caatinga é uma dasmaiores e mais distintas regiões brasileiras (Ferri, 1980 apud Castelleti et al.,2003). Ela compreende uma área aproximada de 800.000 km², representando 70% daregião nordeste e 11% do território nacional (Bucher, 1982 apud Castelleti et al.,2003). Utilizando somente as informações do IBGE (1993), estimou-se que acobertura por atividades agrícolas na região é de 201.786 km². Esta áreamodificada se estende por praticamente toda a Caatinga. Adicionando a área deimpacto das estradas à área estimada pelo IBGE e considerando a largura doimpacto de antropização causado pelas estradas de 1 a 10 km, estima-se que asáreas alteradas da caatinga variam de 223.100 km² (30,38%) a 379.565 km²(51,68%). Independente da estimativa adotada, uma importante parcela da área daCaatinga foi bastante modificada pelas atividades humanas. Algumas dessasáreas, previamente ocupadas pela agricultura, possuem grande risco dedesertificação, exigindo ações urgentes de restauração da vegetação original(Castelleti et al., 2003).

Ações de conservação

1.2.1.2 National level
Situação: on going
Observações: Considerada "Deficiente de Dados" (DD) pela Lista vermelha da flora do Brasil (MMA, 2008), anexo 2.

Referências

- KOCH, I.; RAPINI, A. Apocynaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2011/FB004681>.

- CASTELLETI, C.H.M.; SANTOS, A.M.M.; TABARELLI, M.; SILVA, J.M.C. DA.LEAL, I.R.; TABARELLI, M.; SILVA, J.M.C. DA. O quanto resta da Caatinga? Uma estimativa preliminar. Recife, PE: Ed. da Universidade Federal de Pernambuco, 2003. 719-734 p.

- SECRETARIA DE ESTADO DO MEIO AMBIENTE/DEUTSCHE GESSELLSCHAFT TECHNISCHE ZUSAMMENARBEIT (SEMA/GTZ). Lista Vermelha de Plantas Ameaçadas de Extinção no Estado do Paraná, Curitiba, PR, p.139, 1995.

- MINISTÉRIO DO MEIO AMBIENTE. Instrução Normativa n. 6, de 23 de setembro de 2008. Espécies da flora brasileira ameaçadas de extinção e com deficiência de dados, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 24 set. 2008. Seção 1, p.75-83, 2008.

Como citar

CNCFlora. Marsdenia queirozii in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Marsdenia queirozii>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 17/02/2012 - 13:26:31