Portal do Governo Brasileiro
2012 - Livro Vermelho 2013

Oxypetalum mexiae Malme CR

Informações da avaliação de risco de extinção


Data: 17-02-2012

Criterio: B2ab(iii)

Avaliador:

Revisor: Tainan Messina

Analista(s) de Dados: CNCFlora

Analista(s) SIG:

Especialista(s):


Justificativa

Espécie de trepadeira com distribuição restrita às Florestas Semidecíduas da Mata Atlântica do Estado de Minas Gerais. Está sujeita a uma única situação de ameaça, a região do município de Viçosa. Apresenta EOO de 287,39 km² e AOO de 4 km². Estima-se que enfrente declínio da área de ocupação, qualidade do habitat e número de indivíduos maduros devido ao desmatamento e à fragmentação para atividades de agropecuária e silvicultura. O manejo de fragmentos florestais nativos também é uma ameaça à espécie, que pode ser cortada para acelerar o crescimento das espécies arbóreas. A última coleta registrada de 1982.

Taxonomia atual

Atenção: as informações de taxonomia atuais podem ser diferentes das da data da avaliação.

Nome válido: Oxypetalum cordifolium subsp. mexiae (Malme) Fontella & Goyder;

Família: Apocynaceae

Sinônimos:

  • > Oxypetalum mexiae ;

Mapa de ocorrência

- Ver metodologia

Informações sobre a espécie


Distribuição

Minas Gerais (Koch; Rapini, 2011).

Ecologia

O. mexiae é trepadeira de grandes dimensões, que cresce na borda da mata, acompanhando curso d'água. É espécie autocompatível, mas autopolinização espontânea não ocorre por razões morfológicas. Sementes de frutos resultantes da xenogamia (40%) e autogamia (50%) apresentaram alta viabilidade (respectivamente, 99 e 100%). A frutificação, em população natural, foi nula, indicando que essa espécie apresenta limitação reprodutiva. Essa limitação é imposta pelo baixo nível de polinização, que restringe o número de frutos produzidos, e pela herbivoria, que impede que os frutos em desenvolvimento alcancem a maturidade. O baixo nível de polinização pode estar relacionado à fragmentação do hábitat. Além disso, há limitação na distribuição e abundância de O. mexiae imposta pelo hábitat (Vieira; Grabalos, 2003).

Ações de conservação

1.2.1.3 Sub-national level
Situação: on going
Observações: Considerada "Criticamente em perigo" pela Lista vermelha da flora de Minas Gerais (COPAM-MG, 1997).

Referências

- KOCH, I., RAPINII, A. Apocynaceae in Lista de Espécies da Flora do Brasil, Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponivel em: <http://floradobrasil.jbrj.gov.br/2011/FB004780>.

- VIEIRA, M.F.; GRABALOS, R. Sistema reprodutivo de Oxypetalum mexiae Malme (Asclepiadaceae), espécie endêmica de Viçosa, MG, Brasil, em perigo de extinção. Acta Botanica Brasilica, v. 17, n. 1, p. 137-145, 2003.

- CONSELHO ESTADUAL DE POLÍTICA AMBIENTAL, MINAS GERAIS. Deliberação COPAM n. 85, de 21 de outubro de 1997. Aprova a lista das espécies ameaçadas de extinção da flora do Estado de Minas Gerais, Diário Oficial do Estado de Minas Gerais, Diário do Executivo, Belo Horizonte, MG, 30 out. 1997, 1997.

Como citar

CNCFlora. Oxypetalum mexiae in Lista Vermelha da flora brasileira versão 2012.2 Centro Nacional de Conservação da Flora. Disponível em <http://cncflora.jbrj.gov.br/portal/pt-br/profile/Oxypetalum mexiae>. Acesso em .


Última edição por CNCFlora em 17/02/2012 - 12:53:55